Ex-terrorista tem mérito reconhecido após 26 anos

Segundo Bozidar Boza Spasic, o ex-terrorista (que cumpre prisão perpétua na França) foi consultado na época para dar "determinadas informações" à antiga Iugoslávia, prevenindo qualquer possibilidade de fracasso dos Jogos.

Havia a suspeita de uma tentativa de atentado por parte de um grupo rebelde.

"Carlos nos garantiu que os terroristas internacionais não atuariam e que a nossa emigração não poderia fazer nada se ele controlava tudo", disse Spasic.

Terra Networks Brasil - 16.01.2010.

© Božidar Spasić Dizajn Design by Eklipsa
Twitter RSS aktivnosti